Notícias da Cooperabaeté

Fique por dentro!

Você está aqui:

fevereiro23

Mercado lácteo – Os preços começam a reagir

De acordo com o monitoramento do mercado de atacado, realizado pela equipe do MilkPoint Mercado, os preços dos diferentes derivados lácteos já vem sustentando tendência de elevação pela quarta semana consecutiva.

O leite UHT fechou a semana cotado, em média, a R$ 1,70/litro, acumulando elevação de R$ 6 Centavos/litro em relação a semana passada. O queijo tipo muçarela teve preço médio de R$ 11,1/kg na semana (com alta de 1,7% nesta semana), enquanto que o leite em pó industrial foi negociado, em média, a R$ 9,8/kg, com elevação de 2% em releção ao mercado na semana passada.

Nas últimas 4 semanas, a Muçarela acumula elevação de 10% no atacado, seguida pelo UHT, com alta de 8,8% e do leite em pó industrial, com elevação de 6,7%. Estas elevações de preços tem ajudado a recuperar as margens de comercialização da indústria, que vinham bastante pressionadas desde o final de 2014. No entanto, para a cadeia do leite UHT, as margens ainda são baixas e a industria ainda está bastante pressionada em seus custos.

Este movimento do mercado de atacado já começa a ser sentido no mercado de leite fresco spot – mercado de compra e venda de leite matéria-prima entre empresas. A pesquisa quinzenal de preços realizada pela equipe do MilkPoint Mercado elevação superior a R$ 10 Centavos/litro para a segunda quinzena de fevereiro (média Brasil). Nas diferentes bacias leiteiras mapeadas, destaque para o Paraná, ondes valores médios subiram R$ 13 Centavos nesta quinzena.

Estas movimentações de preço são devidas ao inicio de um recuo na oferta de leite fresco, por uma série de fatores atuando em conjunto: o clima (as chuvas irregulares nas principais bacias leiteiras) e a pior relação de troca entre o leite e seus principais insumos (destacando milho e soja) são os fatores que melhor explicam esta movimentação. Ao mesmo tempo, a perda momentânea da competitividade do leite em relação a arroba do boi gordo tem motivado alguns produtores de leite (principalmente aqueles menos tecnificados) a direcionar animais mais problemáticos e/ou com menor produção de leite para o abate, o que também contribui para este efeito.

 

Informações site Milkpoint

  • Posted by Cooperabaeté
  • 1 Tags
  • 0 Comments
COMMENTS